Indignação contra a farsa dos “indignados”


O que está por detrás desse “espontâneo” movimento que começa a se manifestar pelo mundo inteiro? Sua mais recente — e indignante — manifestação em Roma foi principalmente voltada contra Deus e a Virgem Santíssima com a profanação de imagens, revelando assim seu ódio contra a ordem católica das coisas.

Abel de Oliveira Campos (*)

 

Caro leitor, vale a pena ver na Internet o clipe no seguintelink http://pt.gloria.tv/?media=205626. E que também tem um no link endereço: http://www.pliniocorreadeoliveira.info/novidades.asp, de hoje, 17 de outubro.

Ele mostra o sacrílego atentado contra uma imagem de Nossa Senhora de Lourdes, levado a cabo durante as manifestações dos tais “indignados” (foto).Houve também destruição de crucifixos. É para manifestar ódio contra Deus que eles estão se aglutinando? Tudo leva a crer que sim.
As suas manifestações “espontâneas” se multiplicam, segundo a mídia, por quase todas as partes do mundo. E circularam notícias — depois desmentidas — de que o grande financiador desse movimento seria o Dr. George Soros, arquimilionário investidor mundialmente conhecido.
De fato, manifestações como essas têm uma “espontaneidade” muito bem organizada. E muito bem financiada. É o que se deduz do depoimento de Vanessa Zettler, jovem manifestante brasileira residente nos EUA e que faz parte do movimento “Ocupe Wall Street” em Nova York “O comitê de comida oferece alimentação de graça […] As pessoas que doam alimento e dinheiro são as que […] não podem estar aqui”, disse ela (“Folha de S. Paulo”, 12-10-2011).
Curioso, não? Talvez a nossa compatriota tenha sido sincera demais… Primeiro ela fala da existência de um “comitê de comida”, o que pressupõe organização. Do contrário cada qual levaria seu lanche. E depois diz que os doadores “não podem estar aqui”? Por que não podem aparecer? O que está sendo escondido de nós nessas manifestações? É mais um enigma que fica no ar, à espera de explicação.
Nos recentes atos de vandalismo sacrílego em Roma, ao quebrarem crucifixos e imagens de Nossa Senhora — como mostra o citado clipe — os “indignados” se desmascararam.
As aspirações comunistas e anarquistas dos organizadores do Fórum de São Paulo e dos chamados Fóruns Sociais não estão tão distantes dessas manifestações. É a velha esquerda que tenta sair da tumba, depois da depressão sofrida com a queda doMuro de Berlim e o rasgar da Cortina de Ferroacontecimento este considerado tanto por Gorbachov quanto por Putin como “o maior desastre geopolítico do século XX”. Só que, para reerguer-se e tentar tirar do letargo as suas bases desanimadas e desnorteadas, a esquerda precisa se radicalizar e mostrar-se de corpo inteiro. Mas, ao fazê-lo, ela assusta e afasta aquela imensa parcela do centro, indispensável para a sua vitória.
 
Todo o mundo está realmente farto com o que a esquerda tem feito. A começar por expoentes da política brasileira que estão no cume do poder, passando pelos da União Europeia e terminando com Obama, que com sua política ambígua favorece habilidosamente aquilo que parece atacar.
E agora, num golpe de mágica, os que deveriam ser objeto da verdadeira indignação estão se apresentando como “indignados”… É outra farsa da esquerda que surge no horizonte.
É bom negócio para eles tomar a bandeira que deveria ser levantada contra si próprios por terem criado no mundo a situação de absurdo socialista, corrupção e desordem na qual vivemos. Eles canalizam assim, velhacamente, esse imenso DESCONTENTAMENTO pelo qual eles foram os responsáveis. Sua atitude assemelha-se à do ladrão que, após o roubo, grita “Pega ladrão”, a fim de desviar as atenções para outra direção…
Não excluímos que em meio a essas manifestações possa haver pessoas enganadas e de boa fé, exasperadas com a atual onda de corrupção que invade o mundo. Entretanto elas fazem o papel de inocentes úteis, para fins que ignoram. E na medida em que forem esclarecidas, se de fato estiverem de boa fé, deverão cair em si e retroceder.
Bom, não poderiam faltar alguns bispos esquerdistas que já estão apoiando esse movimento. Não vou citar nomes, basta ler os jornais. 
Em 1990, quando caiu o Muro de Berlim e o mundo se deu tardiamente conta do horror do regime comunista, o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, na qualidade de presidente do Conselho Nacional da TFP, levantou a bandeira da verdadeira INDIGNAÇÃO. E o fez por meio do manifesto — publicado em vários jornais do País e do Exterior — intitulado Comunismo e anticomunismo na orla da última década deste milênio. A TFP apresenta uma análise da situação – no mundo – no Brasil.
 

O mesmo pode ser encontrado no seguinte endereço: 
http://www.pliniocorreadeoliveira.info/1990-02-14%20-%20Comunismo%20e%20anticomunismo%20na%20orla.asp
Convido-o, leitor, a fazer uma atenta leitura desse memorável manifesto, que em sua época alcançou grande repercussão no mundo inteiro. Publicado há mais de 20 anos, é mais atual do que nunca. Tire bom proveito dele. E algumas lições para analisar o que estamos começando a presenciar. 

__________________
(*) Abel Campos é colaborar da ABIM
 

Sobre manoeloliveira

Gosto de Ler, me relacionar com pessoas e amo profundamente "pregar" a Palavra de Deus para as pessoas, seja na Igreja, no Grupo de Oração e na Catequese. A minha resposta foi "SIM" com sim de Maria, "Eis me Aqui" como todos o que vivem o projeto de Jesus Cristo, devem afirmar! O que serei se não Evangelizar. Amém!
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s