O SILÊNCIO – COMUNHÃO E PARTICIPAÇÃO


Na celebração litúrgica há o silêncio de: recolhimento “para que todos se disponham devota e devidamente para realizarem os sagrados mistérios” (IGMR 45); escuta da palavra “antes de se iniciar a própria Liturgia da Palavra, após a primeira e a segunda leitura, como também após o término da homilia” (IGMR 56); meditação “se for oportuno, pode-se, então, observar um breve espaço de silêncio, para que todos meditem o que ouviram (IGMR 128); adoração e comunhão: “Terminada a distribuição da Comunhão, o sacerdote e os fiéis oram por algum tempo em silêncio” (IGMR 88). Há ainda o silêncio que faz do desenvolvimento do ritual, ora envolvendo a assembléia: “A oração eucarística exige que todos a ouçam respeitosamente e em silêncio” (IGMR 78), ora só o ministro “dizendo em silêncio” e ora a assembléia e o ministro: “todos juntos com ele, oram um momento em silêncio” (IGMR 127). Os momentos de silêncio, de modo geral, devem ser breves.

O silêncio ativo a serviço da participação ativa, interna e externa, plena e frutuosa do mistério celebrado, requer: cuidar do conjunto do ambiente, procurando-se evitar os ruídos; atender as orientações próprias dos tempos litúrgicos; considerar a assembléia na  sua diversidade; zelar pelo modo como se iniciam e se concluem as celebrações; desenvolver a ação litúrgica observando-se o ritmo, a harmonia e a dignidade agindo com calma e serenidade; levam em conta a índole própria de cada forma celebrativa; educar-se para o silêncio, no sentido de saber apaziguar-se, ouvir, meditar e comunicar-se com os outros. O silêncio orante, celebrante e participativo é fruto do exercício, da abertura e acolhida do mistério de Deus, do amadurecimento na fé e na dimensão humana da vida. O silêncio é uma atitude de espírito do que inspira o modo de agir.

Frei Faustino Paludo, OFMCap

Sobre manoeloliveira

Gosto de Ler, me relacionar com pessoas e amo profundamente "pregar" a Palavra de Deus para as pessoas, seja na Igreja, no Grupo de Oração e na Catequese. A minha resposta foi "SIM" com sim de Maria, "Eis me Aqui" como todos o que vivem o projeto de Jesus Cristo, devem afirmar! O que serei se não Evangelizar. Amém!
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s